Voltar Ir para o CaridadX

Engajamento

Entre as muitas frases famosas creditadas a Napoleão Bonaparte, o grande imperador da França, está uma que ele falava a seus exércitos, ao irem para a guerra:

Primeiro a gente se engaja, depois a gente vê.

A criação de uma nova empresa é como se fosse um campo de batalha, de tantas barreiras que precisam ser transpostas.

"Nous engage..."

A gente se engaja. Mas todos que tiveram relacionamento com o CaridadX até aqui também se engajaram!

Estamos passando nesse momento por várias surpresas positivas no nosso projeto. São pessoas criando Causas para ajudar entes amados, pessoas ajudando as Causas, e muita divulgação, compartilhamento e ajuda coletiva.

Em três meses de projeto mais de 50.000 visualizações de mais de 10.000 visitantes únicos. Crescimento exponencial em quase todos os indicadores analíticos de sites.

No Facebook também muito crescimento dos indicadores. Crescimento médio semanal de curtidas na página superior a 30% e crescimento médio semanal do alcance total de pessoas superior a 150%, chegando atualmente a um alcance superior a 10.000 pessoas em cada nova postagem.

Nesse período foram mais de 320 doações e estamos agora atingindo o número de 1.000 usuários cadastrados!

E o que é mais importante do que estatísticas:

"Pessoas sendo ajudadas"

Obrigado

Por tudo isso, só temos a agradecer.

Agradecer às pessoas que confiaram no nosso trabalho, para em um momento tão difícil de suas vidas, virem até o CaridadX para criar suas Causas.

Agradecer a todos que apoiam o projeto, e trabalham (até agora praticamente sem receber nada) para que os objetivos sejam atingidos.

Às pessoas que, por exemplo, estão fazendo o máximo que podem para ajudar a Sofia.

Às pessoas que também trabalham, seja dia ou seja noite, nas horas vagas de suas resposabilidades diárias, para fazer o máximo que podem para ajudar a Alyce.

Às pessoas que ajudaram a Isabela, a Tatiana, a Gabriella, a Danielle, o Mauricio, e que continuam ajudando a todos.

Essas pessoas sim, estão também, engajadas!

E por final, sobre o nosso engajamento, que toma tantas forças e energias, pensamos...

"Teria outra maneira?"