Voltar Ir para o CaridadX

Aceleradoras e Incubadoras

Vivemos na era das aceleradoras e incubadoras.

Para uma Startup, aceleradora, incubadora, investidor, são parte do dia-a-dia das conversas.

O Vale do Silício, como na maioria das vezes quando se trata de informática, começou tudo isso. Em 2005 o Y Combinator, que é considerado hoje a principal aceleradora de empresas do mundo, foi criado.

Seguindo nessa linha, 500 Startups, Plug and Play Tech Center e TechStars vieram. Seguidos de centenas, ou talvez milhares, de tantas outras pelo mundo.

E o Brasil não poderia ficar de fora. Mesmo anos depois, o Brasil também aderiu à revolução das aceleradoras, e hoje existem algumas já criadas e operando no país. Como sempre, leva algum tempo para o Brasil, em geral, aderir a qualquer nova tecnologia, mas a boa notícia é que adere, e logo começa a falar o idioma de todo o mundo.

Aceleradoras. Mas o que é isso?

Para os que vivem no mundo de empresas de tecnologia iniciantes, o conceito mais conhecido no Brasil é "incubadora". Uma incubadora, como o próprio nome diz, incuba empresas, age como uma mãe (de certa forma). O papel das incubadoras foi muito comum há 10 anos atrás no Brasil, quando principalmente universidades e instituições sem fins lucrativos buscavam criar um ambiente com salas de escritórios compratilhados, que a empresa nascente poderia usar, compartilhando e barateando custos.

Mas a incubadora parava aí, apenas compartilhamento de espaço com o objetivo de redução de custos.

A aceleradora é algo mais que isso. Uma aceleradora, além do espaço (quando quiser prover espaço, pois algumas aceleradoras não provêm nem o espaço), oferece também mentoria, capital, treinamento, estrutura, orientação, datacenter, rede de relacionamento (networking), e talvez o principal, capital.

As aceleradoras efetivamente investem nas Startups. Seja por capital próprio, ou seja por capital de investidores parceiros.

E assim nasceu uma nova revolução. Apenas citando o Y Combinator como exemplo, até a data de hoje (Outubro de 2014) investiram em mais de 700 Startups, com inúmeras histórias de muito sucesso, com pelo menos duas delas avaliadas atualmente em mais de U$ 10 Bilhões, Dropbox e Uber.

CaridadX nas Incubadoras e Aceleradoras

Como somos apaixonados pelo nosso projeto, não poderíamos ficar de fora de tentar buscar ajuda. O nosso projeto não é fácil para que cresca e obtenha escala, pelos motivos já mencionados aqui nesse blog, mas não vamos desistir.

No ano de 2014 submetemos nosso projeto para pelo menos 6 incubadoras, aceleradoras ou editais de incentivos à inovação. Não fomos aprovados 3 vezes, mas a boa notícia é que fomos aprovados em outras 3!

CaridadX no Inovativa

A primeira incubadora que o CaridadX foi aprovado foi do projeto Inovativa Brasil, que é um projeto de abrangência nacional, realizado pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, com parceria do Senai e Endeavor Brasil e execução do WeNovate.

Veja aqui o anúnico das Startups aprovadas para a segunda fase. Vai ser um grande desafio para nós, e muito trabalho, mas estamos trabalhando com afinco, e vamos continuar seguindo no objetivo de ir para as próximas fases.

CaridadX na Incubadora da PUCPR

Na mesma época que fomos aprovados no Inovativa (apenas alguns dias de direrença) tivemos a grata satisfação se sermos aprovados na nova incubadora criada na PUCPR.

Também será muito trabalho, já estamos no meio do processo, e seguindo com muita satisfação e animação em conjunto com outras 15 Startups parceiras.

CaridadX no INOVApps

Queremos ter o primeiro aplicativo móvel (App) para caridade no Brasil e na América Latina. Mas não é fácil, e custa para desenvolver. Por isso submetemos um projeto para o INOVApps, que é uma iniciativa do Ministério das Comunicações para desenvolvimento de aplicativos móveis no Brasil.

Recemos a notícia que fomos habilitados para a próxima fase (lista aqui) e ficamos muito felizes. Estamos ansiosos para que dê certo de estarmos nas próximas fases para podermos realizar o objetivo de um App para doações.

Tudo isso pelas Causas

Fizemos tudo isso pelas Causas. Pelas pessoas. Para tentar continuar no nosso objetivo de ajudar as pessoas em necessidade.

Até temos que aqui pedir desculpas publicamente por às vezes a equipe não conseguir responder com tanta rapidez os contatos e mensagens que recebemos no site, é por que estamos bem ocupados mesmo, tentanto fazer ainda melhor para o futuro.

E esperamos que no futuro, com esse passo de ajuda de aceleradoras, possamos ter um projeto muito maior que possa ajudar muito mais pessoas.